1 / 0

News construtora jn

News construtora jn

Cadastre seu e-mail e fique por dentro
das novidades da Construtora JN

Como os investidores devem reagir à crise

Construtora JN - Como os investidores devem reagir à crise

Tempo de leitura: 7 minutos

Mesmo diante da instabilidade econômica ocasionada pela pandemia, o mercado de investimentos permanece ativo. Em dois meses, a Bolsa de Valores registrou 440 mil novos cadastros de pessoas físicas em corretoras. No mês de março, A Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) registrou R$ 8,3 bilhões destinados aos investimentos de renda variável. Mesmo com o otimismo e a persistência por parte de muitos investidores, é necessário agir com cautela neste momento.

Mantenha a calma

Desesperar-se pode apenas levar a iniciativas precipitadas, que posteriormente podem trazer prejuízos. É comum e esperado que o mercado dos investimentos oscile conforme as mudanças na situação econômica do país, portanto, não se precipite caso haja perda de faturamento em um investimento de renda variável. Evite pôr as ações à venda em baixa ou resgatar o dinheiro, e aguarde com cautela, pois é possível recuperar o que foi perdido com o tempo. Analise e baseie-se em dados da microeconomia e de fluxos de caixa, para focar nos fundamentos das ações. Isso ajudará a identificar novas oportunidades de negócio e quais empresas irão sobreviver à crise e gerar bons frutos quando ela passar.

Reservas de emergência

No contexto atual, o dinheiro acumulado em uma reserva pode ser um forte aliado para proporcionar mais estabilidade financeira. A reserva de emergência deve corresponder ao valor total das despesas multiplicado por 3, ou, caso a situação demande, multiplicado por 6, para mais segurança. O ideal é que esse recurso seja investido em produtos confiáveis e que gerem liquidez diária, preferencialmente. O Tesouro Direto é uma boa alternativa, pois possui boa rentabilidade e o próprio investidor escolhe o título no qual gostaria de investir.

Investimentos de longo prazo

Em meio a este cenário de instabilidade econômica, as ações de longo prazo são uma das alternativas ideais para investir. Isso porque, nas crises anteriores às quais o país enfrentou, os investimentos feitos na Bolsa de Valores foram os que mais demonstraram rentabilidade em relação aos demais. E agora, nesta crise atual, ela permanece se restabelecendo e encorajando os investidores. Uma das recomendações dos especialistas para este momento é investir em fundos de crédito privado.

Investimentos de renda fixa

Outro bom negócio indicado pelos economistas são os investimentos de renda fixa, que são menos afetados em tempos de crise. Apesar de gerarem menor rendimento, eles proporcionam uma segurança maior, principalmente para quem quer montar uma reserva de emergência, pois, por possuírem liquidez diária, o investimento pode ser recuperado a qualquer momento. Outras vantagens da renda fixa é que, geralmente, ela conta com rendimentos pré-fixados, o que gera maior confiança para o investidor, além de que as taxas de rendimento têm a tendência de acompanhar a taxa de juros Selic que, no momento, está em alta.

Diversifique a sua carteira de investimentos

Independentemente dos tipos de ações que o investidor escolher, o que os especialistas sugerem é ter uma carteira diversificada que contenha até 8 ações, e investimentos em quatro setores distintos. Uma maior diversidade gera maior estabilidade para o investidor, que terá diferentes meios de rendimento. Na análise dos especialistas, os setores que serão menos afetados pelos efeitos da crise – e que valem mais investimento nesse momento – são empresas exportadoras com receita em dólar, bancos, e o setor alimentício. Mirando nesses alvos, resta apenas pesquisar pelas empresas que melhor têm resistido à crise, que são as que mais vão gerar rendimento.

Leia mais: 5 móveis multifuncionais para simplificar a rotina

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será compartilhado. campos marcados com * são obrigatórios.